Pesquisar Neste blog

18 fevereiro 2012

Não Leve o Personagem pra Cama


Assista a mensagem "Não Leve o Personagem pra Cama". Clique no menu acima no item "Mens em Vídeo". Veja abaixo a sinopse.

Na noite fria da Palestina, um homem revira-se em sua cama sem conseguir dormir. Sua alma está aflita, sua consciência o incomoda com perguntas que não o deixam em paz. O que Fazer?



Avalie o drama de Nicodemos, mestre em Israel, membro do sinédrio, um homem vivendo duas realidades, dividido entre seguir a Jesus e as verdades impactantes do Evangelho, ou continuar a seguir os velhos preceitos da religião judaica. O que ele fará? 


E você? Como está sua vida? Você existencializa aquilo que de fato é ou, desgraçadamente, tornou-se a encarnação de um personagem? Como bem disse Nietzsche "Torna-te aquilo que és".

Carlos Moreira


3 comentários:

À noite assisto e depois escrevo aqui. Agora à tarde já assiti ao "Decepcionado com Deus" e não quero ver um atrás do outro, pois não iria absorver bem as palavras ditas.

Nestes dias de carnaval vou atualizar e assistir aos seus vídeos a que não assisti ainda...rs

Beijão.
Patrícia

Assisti ao vídeo. Vou "começar pelo meio"....rs Não repare se um dia eu sair no meio da sua pregação ou mais cedo ou me vir mascando chicletes ou chupando balas. É que eu tenho boca seca, então preciso o dia todo fazer uso desses recursos, e se eu não estiver com minha garrafinha de água, eu me sinto mal por causa de secura da boca, então tenho que sair da igreja para procurar água, devido ao uso dos remédios que uso.

Uma outra questão de sair cedo, vejo que é uma questão de bom senso. Minha mãe gosta da igreja na qual foi batizada, não vai por causa da distância e do culto demorar. E dia desses ela falou que queria voltar a frequentar lá de vez e sair mais cedo, porque o culto demora muito. Eu falei que para mim não serve, até porque ela vai sair na hora em que o pastor vai começar a pregar, já que antes são informativos, músicas, línguas, informativos...totalizando umas 4 horas de culto.
Uma vez estive em dia de ceia e saí da igreja 14 hs e o culto começou às 9:00. E à noite, termina por volta da meia-noite. Só que o pastor sai de dentro da igreja de carro, as demais pessoas não.

Nem todos da família são crentes e um culto terminar a essa hora pode trazer intrigas familiares, de marido reclamando que não tem almoço (isso quando termina, pq. de vez em quando vem o papo de quem diz o final do culto é o ES) e penso que a razoabilidade é o ideal, tanto nos cultos diurnos como nos noturnos, estes mais ainda pelo perigo de assalto.

Vou continuar em outro post.
Patrícia.

"Começando agora do início", de fato, o que muda é apenas a época, porque as questões, os conflitos, as dúvidas são os mesmos. Isso me fez lembrar de uma pregação sua de Miqueias 7, de que no contexto atual o texto estaria perfeito.

Não me recordo em qual livro do Brennan Manning li uma parte em que ele falava da "graça" e dizia que ela é um convite irresitível a nós fazermos o mesmo.
E aí, viver pela graça é difícil, porque recebemos de Deus tudo de "graça": amor, salvação, perdão, mas devemos agir tb. assim, já que Ele, que é Deus, nos trata assim de "graça", então devemos fazer o mesmo...
Confesso, inclusive minhas dificuldades. É mais prático viver na "lei": não amar, não perdoar, mas estar no culto pontualmente, participar do coral da igreja, etc. e com isso sentir-se "compensado" com Deus e livre de tb. praticar a graça...
----------
Quanto aos pastores, aos espetáculos, sinceramente eu não consigo entender por que Deus não dá um basta nisso. Ah, vai pagar na eternidade...pode ser, mas o estrago que esses caras fazem é imenso. Eu mesma quando quero falar de Deus, preciso primeiro desconstruir o Deus que as pessoas veem na TV para depois começar a falar do Deus simples, que não é mercenário, etc. Só que isso é tarefa difícil, pois há pessoas que não querem nem ouvir falar a palavra "crente".

Vou parar por aqui. Ainda faltam 4 vídeos para eu assitir. Quando eu assistir a todos aí depois vc. vem e faz um pregação aqui no RJ...rs

Beijos.
Patrícia

Mais Lidos

Barra de Vídeos

Loading...

Músicas

O Que Estamos Cantando

Liberdade de Expressão

Este Site Opera Desde Junho de 2010

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Visualizações de Páginas

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More