Pesquisar Neste blog

20 fevereiro 2012

Cristianismo em Branco e Preto

Assista esta contundente mensagem que vai mexer com suas convicções e questionar suas práticas! Ele é, sem dúvida, um chamado para avaliarmos o que estamos vivendo nestes, que são, os últimos dias. Clique no menu acima "Mens. em Vïdeo". 

"Deus está morto e o seu túmulo é a Igreja". Nietzsche. A frase do filósofo que viveu no século XIX é forte, chama-nos a reflexão e desafia os cristãos quanto a natureza de sua espiritualidade. 


A Igreja Cristã está vivendo sua era mais difícil. Em todos os continentes vemos sinais de falência e desgaste da instituição. Práticas lesivas, doutrinas distorcidas, dogmas, liturgias ocas, escândalos, ritos dessignificados, a religião, como afirmou Marx, tornou-se verdadeiramente o ópio do povo. O que fazer frente a esta realidade? Como anda sua vida com Deus? Qual a natureza de sua fé? Será que Igrejas morrem? Será que a cristandade vai sobreviver ao século 
XXI?
Carlos Moreira


2 comentários:

Oi, Carlos

Confesso que a mensagem me impactou tanto que precisei tomar o famoso Rivotril durante a pregação. Culpa sua...rsrsrs Realmente estava quase na hora do rivotril e de um outro que tomo, mas realmente eu me agitei um pouco durante a pregação, então tomei um pouquinho antes, tive vontade também de parar e orar por vc. e sua família, então dei uma pausa por uns minutos e depois voltei.

Mas é aquela agitação no sentido de pegar a mensagem e falar: gente, é isso que vcs precisam saber, não é o que vcs. estão aprendendo de forma errada.

Vc. deu no início uns percentuais de cristãos em outros países, mas se esse percentual for de pessoas que estão aprendendo o evangelho genuíno, está ótimo, porque de que adianta esse inchaço de igrejas evangélicas no Brasil com uma doutrina mais errada do que a outra.

A igreja (com um "i" bem minúsculo) não vai virar defunto; ao contrário, vai cada vez "inchar" (não é crescer") mais.
Só em uma das ruas de onde moro existem quinze igrejas, fora as outras ruas...
Já fui conhecer várias, sou um pouco do tipo que "paga para ver" e já estive em cada coisa, inclusive de "famosos"...

Vc. falou alguma coisa de várias igrejas e acabei me lembrando de uma coisa. Quando eu era adolescente, eu frequentei por uns seis meses uma igreja presbiteriana aqui perto de casa. Gostava. Aí uma vez eu ouvi o pastor dizendo sobre os membros de lá que iam a outras igrejas em busca de "orações melhores". Ele falou que quando tinha um membro com gripe, aí pediam para ele orar, afinal uma gripe passa em três dias, mas quando era algo mais sério, a oração dele não servia, e sabia que as pessoas iam a outras denominações porque a oração era "melhor" e a dele não ia adiantar. E, de fato, os membros iam mesmo. Diziam que a oração era fraca, que ficavam lá por ser perto de casa, pelos amigos, familiares, para ser membro de alguma, mas precisavam ir a outras igrejas mais "fortes"...

E é interessante que até minha mãe fala de "oração forte", que na igreja em que ela foi batizada é diferente da que eu fui batizada, que na dela a oração é "forte".

Penso que "forte" ou "fraca" é a fé da pessoa. Já tive em lugares de oração do "fogo" sem a menor concentração e já tive em orações "fracas" com meu coração tão quebrantado, que foi "forte" para mim.

Enfim, acho que está faltando algum pedaço aqui na minha Bíblia sobre isso...rsrs

Confesso que hoje em dia e por causa de tanta coisa que já vi eu estou uma pessoa mais dura e julgadora quando entro em alguma igreja e sei que muitas vezes atrapalho o ES de falar comigo. Mas acabei ficando assim. É analisando letra da música, é analisando o que o pastor está pregando detalhadamente (estou igual ou pior que os de Bereia) e isso me tornou mais uma "avaliadora" do que "serva". Quero mudar esse meu jeito um pouco, mas está difícil. Eu me sinto vazia, já não sei nem mais quem sou muitas vezes...

Patrícia

Vou postar aqui mesmo..rs

Hoje assisti a duas pregações: "Ele ainda Caminha com os Homens" e "O Silêncio dos Diferentes".

Nesta última pregação me lembrei de um clipe do Casting Crowns e toda vez que eu o vejo, percebo o quanto sou uma cristã hipócrita tantas e tantas vezes...

Preste atenção nesse clipe, é bem verdadeiro para muitos de nós, cristãos...

http://www.youtube.com/watch?v=RB1fA73WGcA&feature=fvwrel

Patrícia

Mais Lidos

Barra de Vídeos

Loading...

Músicas

O Que Estamos Cantando

Liberdade de Expressão

Este Site Opera Desde Junho de 2010

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Visualizações de Páginas

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More