Pesquisar Neste blog

NCC

Nova Cultura Cristã

Nossa missão é sacralizar o profano, descobrir os sinais e vestígios da presença de Deus no mundo e na cultura trazendo-os à luz, revelando Cristo neles.


Somos arautos e antecipadores do cristianismo contemporâneo, da fé do futuro.

Não somos ainda aquilo que devemos ser porque o que seremos está num lugar mais a frente. Estamos “grávidos de Deus”, em vias de conceber aquilo que será o padrão eclesiástico nos dias que virão.

Nossa comunidade está a caminho, e sempre estará (o dogma para nós é também o ponto de partida e não só de chegada). Apenas começamos a tecer as roupas que haveremos de vestir.

Seremos a igreja anunciadora de um “Apocalipse Higt-Tech”, de uma “Escatologia Virtual”, de uma tecnologia para o bem, que revele a face de Cristo.

Seremos pregadores de uma tecnologia espiritual que viabiliza a onipresença de Deus e de sua obra.

Não queremos apenas ler a Bíblia; queremos que a Bíblia nos leia. Não queremos apenas orar, queremos ser a oração do próprio Deus. Não queremos apenas dizer aquilo que todo mundo já sabe, queremos abordar os mesmos temas de outras perspectivas.

Acreditamos num Cristianismo Total, numa Grande Síntese, numa fé engajada e participativa. Estamos sendo chamados não para um ministério - este termo não comporta o que Deus quer de nós - mas para produzir uma Grande Obra de Arte Cristã conectada com o século XXI.

Não somos proponentes de um método ou de uma estratégia missionária: somos a semente de uma NOVA CULTURA CRISTÃ(NCC). Somos também semeadores de um pensamento de Deus entre os Homens que fará nascer uma nova cristandade.

De agora em diante seremos como as cordas de um instrumento através do qual Deus entoará uma nova melodia; somos o agora e o ainda-não.

Texto do Professor André Pessoa em acordo com o pensamento de Carlos Moreira

Mais Lidos

Barra de Vídeos

Loading...

Músicas

O Que Estamos Cantando

Liberdade de Expressão

Este Site Opera Desde Junho de 2010

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Visualizações de Páginas

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More