Pesquisar Neste blog

13 janeiro 2015

Alzheimer Espiritual

Você está decepcionado com a igreja? Foi enganado por um pastor ou sacerdote? Você foi manipulado, iludido, espoliado? Sente-se como um “desigrejado”, como alguém que não cabe mais em lugar algum? Então essa mensagem é para você! Nela, vamos tratar do que denominei chamar “Alzheimer Espiritual”? Sabe o que é? É quando Deus vai sendo apagado em nós, quando os vestígios de Deus vão sendo, sucessivamente e lentamente, diluídos, subtraídos tanto da consciência, quanto do coração. Por diversos fatores essa "enfermidade espiritual" pode nos atacar, mas, quando isso ocorre, o que sobra em nossa existência é a prática de uma religiosidade baseada em retóricas, uma religião que produz apenas espasmos na alma, uma espiritualidade calcificada, onde a alegria e o bem de cada dia deu lugar à sequidão de espírito e a angústia de ser. Viver neste estado é existir para fora, amargando habitar um corpo que não tem alma, sendo refém de uma mente domesticada por regras e condicionamentos, longe de toda possibilidade de pacificação. Assista a mensagem!

0 comentários:

Mais Lidos

Barra de Vídeos

Loading...

Músicas

O Que Estamos Cantando

Liberdade de Expressão

Este Site Opera Desde Junho de 2010

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Visualizações de Páginas

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More