Pesquisar Neste blog

05 agosto 2009

Ser Líder É...


Que o mundo carece de heróis, todos já sabemos. O herói de nosso tempo, segundo o cantor e compositor Jorge Versilo, “aguenta o peso das compras do mês, sobe no telhado para ajeitar a antena da TV e fica acordado a noite inteira pra ninar bebê”. Mesmo sabendo tratar-se de um luxo, eu me satisfaria com bons líderes, ao invés de heróis, sobretudo na Igreja. Mas a safra atual é sofrível...

Por outro lado, olhando para Jesus, na tarefa hercúlea de transformar pescadores em profetas do Evangelho da Graça, reaviva-se em mim um soslaio de esperanças. De fato, o Galileu não enfrentou moleza. Imagino o desafio de lidar com os “espasmos emocionais” de Pedro, as vaidades e desejos de poder da dupla João e Tiago, a incredulidade de Tomé, além da ladroagem de Judas. Que time! Mas andar com Jesus fez toda a diferença. Por isso sempre serei um entusiasta do discipulado, pois creio que a melhor maneira de transmitir a fé é através da partilha da vida.

Vivemos no tempo da escassez, os economistas que o digam. Falta-nos quase tudo; o tempo é exíguo, o salário é pequeno, a paixão é passageira, a amizade é superficial, os desejos são fúteis... Para completar a lista, faltam-nos líderes, de todos os tipos e em todos os âmbitos: políticos, empresariais, sociais, acadêmicos e religiosos. Com tantas faltas, ainda insistimos em viver. Haja coragem!

Tenho olhado para o desafio de ser líder na Igreja. Quão grande ele é! Maior, talvez, do que eu pudesse imaginar. Se tenho conseguido ser um? Não sei, estou tentando, o tempo dirá.

Contudo, depois de tantos anos, imagino ter adquirido alguma “autoridade” para falar sobre o tema. Assim, compartilho com você umas poucas sugestões sobre o que imagino ser necessário para ser um líder. São 10 mandamentos que, creio, podem ser extremamente úteis na concretização de seus objetivos.

Se você quer ser um líder, então:

01- Desassocie mentalmente liderança de status ou poder. Líder é alguém que está disposto a servir, e não a mandar.

02- Esteja pronto para se decepcionar com as pessoas. As decepções serão muito mais abundantes que as certezas ou convicções que você tem sobre elas.

03- Aprenda a ser um “degustador” de derrotas. Você tirará mais proveito de seus fracassos do que de suas conquistas. É que as marcas marcam mais do que os marcos.

04- Seja paciente. Quase nada acontecerá da forma como você sonhou, no tempo que você imaginou ou do jeito que você planejou.

05- Conforme-se com o anonimato. Dificilmente alguém recordará o que você fez, ou reconhecerá o seu valor. Gratidão é artigo em extinção.

06- Acostume-se com a solidão, pois você se sentirá só muitas vezes.

07- Nunca perca o senso crítico e não negligencie ouvir a opinião dos outros. Você, na maioria das vezes, tem apenas fragmentos da verdade.

08- Desanime sempre que for necessário, mas não desista nunca. Desanimar faz parte da alma humana, superar o desânimo faz parte do propósito de um líder.

09- Tente construir vínculos duradouros. Sobretudo a certa idade, boas companhias lhe farão muita falta.

10- Não foque suas atenções nos que ficam pelo caminho, pois eles serão muitos. Atenha-se a investir nos que querem, e não nos que precisam, pios há uma grande diferença entre estas coisas.

Parece ácido, mas eu penso ser lúcido. Prefiro a dor da realidade a embriagues da ilusão. Se os dizeres lhe fizerem algum sentido, aplique-os a vida. O mais, você, assim como eu, aprenderá fazendo o caminho, enquanto o caminho vai sendo feito em você.

Sola Gratia!

Carlos Moreira

3 comentários:

excelente texto, Carlos, você me autoriza a reproduzi-lo em meu blog (citando a fonte, obviamente) ?
Graça e paz!

Olá Carlos!

Vou reproduzi-lo no meu blog citando a fonte. Muito edificante para aqueles que tem um chamado a liderança.

Apenas substituiria Jorge Versilo pelo Bernado (B.Negão). Ao meu ver, o "enfumaçado" poeta é mais completo em sua música Enxugando Gelo. Analise.

"...No último capítulo, vimos nosso herói encontrar-se em maus lençóis,
No momento crucial em que teve sua piada mensal fatiada, ao realizar a manobra arriscada de manter ao mesmo tempo: comida no prato, iluminação, água pro banho, bom nível de informação e temperamento intacto.
A seu favor, ele conta com sua quase total imunidade espiritual, corpo e humor à-prova-de-contas, além de uma dose generosa de honestidade fazendo o diferencial
Contra ele, credores-comedores-de-cabeça, agiotas ultra magnéticos (além de outras aves de rapina menos cotadas) de butuca, em cada esquina..."

Abraços fraternos do camarada carioca Comuna. Salve o Mangue Beat!

Olá

Carlos

Nesse caminho també aprendir algumas coisas, assim como você...

Aprendi que o líder deve ser sempre o primeiro, o primeiro a ficar calado.

O líder deve ficar sempre na frente, na frente do alvo e de frente para o atirador.

Por falar em atirador, a missão dele é antagônica ao do líder. A missão do atirador é acertar o alvo, a missão do líder é ser o alvo.

O líder é cheio de adjetivos, por exemplo: ele é uma pessoa responsável, responsável pelo erro dos outros.

A líder não aceita ser defendido por ninguém.

O líder não reivindica direitos de sua posição.

O líder se adianta ao perigo.

O líder nada enxerga com maus olhos, pensa estar voando mesmo em queda livre de precipício.

O líder é predestinado a um único tipo de serviço, o serviço nunca reconhecido.

E foi por causa do serviço que o líder veio ao mundo, ele veio únicamente para servir, e a exemplo de João o Batista, deve servir até o fim de sua vida, quando enfim servir a sua cabeça.

O líder aprovado é o lider que foi produzido dentro dos padrões de gestão de qualidade dos para-choques automobilisticos.

O lider certificado é aquele que oferece a outra face.

O lider permiti ser atingido.

Por favor, não vá pensar que na minha opinião o líder é um homem masoquista, quando o que eu quero dizer é que o verdadeiro lider é um ser humano pacificador.

Alan Corrêa

Mais Lidos

Barra de Vídeos

Loading...

Músicas

O Que Estamos Cantando

Liberdade de Expressão

Este Site Opera Desde Junho de 2010

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Visualizações de Páginas

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More