Pesquisar Neste blog

10 agosto 2016

Empreiteiros da Esperança: o Reino do Bem Chegou!



Quem mora no nordeste do Brasil e já foi ao sertão sabe o quanto a falta de água irrigada é capaz de produzir aridez na terra e, por conseguinte, a morte do que em volta se encontre. A dor do sertanejo é justamente esta, ver tudo aquilo que ama definhando, lentamente, e não ter expectativa que algo possa mudar tal situação. Assim também está a sociedade humana, seca, esvaziada de valores e significados para o existir, agoniza sob o sol escaldante dos dramas e das dores da vida. Neste interim, pessoas vão e vem, o cotidiano segue seu destino inexorável, os dias passam depressa, nada parece poder alterar a mesmice que provoca angústia e solidão. Eu creio firmemente que nós fomos chamados para ser como torrentes que invadem a terra seca, a chuva que desce sobre o chão rachado do coração dos homens trazendo alegria e esperança, conforme declarou o profeta Joel. Sim, o discípulo de Jesus é aquele indivíduo capaz de mudar realidades, alterar ambientes, reverter circunstâncias inamovíveis, solidarizar-se com os excluídos, abrir as cadeias para os aleijados de espírito e fraturados de alma. Quando o Reino do Bem chega, vem com ele a paz, a justiça e o amor de Deus, todos ingredientes que são capazes de ressignificar o coração e restaurar a consciência humana. Assista esta mensagem e torne-se um canal do poder e da graça de Deus entre os homens!Assista a esta mensagem e torne-se um canal do poder e da graça de Deus!


 

0 comentários:

Mais Lidos

Barra de Vídeos

Loading...

Músicas

O Que Estamos Cantando

Liberdade de Expressão

Este Site Opera Desde Junho de 2010

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Visualizações de Páginas

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More