Pesquisar Neste blog

14 janeiro 2012

Quando Deus Diz Não




Já experimentei muita frustração na vida. Não raras vezes senti aquele azedume na boca, tive a sensação de ser sufocado por algo que me sobreveio com o propósito de roubar-me o fôlego, suspender-me do chão da existência e deixar-me dependurado entre o nada e o quase... Mas eu sou teimoso, nunca canso de tentar ser! Henry Ford afirmou: “há mais pessoas que desistem, do que pessoas que fracassam!”.

Eu sempre acreditei que Deus prefere o desconsolado sincero ao que falsamente se veste de alegria. É por isso que na parábola dos dois filhos mandados ao campo, contada por Jesus, apenas o que disse que não ia, e foi, trouxe alegria ao coração do Pai. Esteja certo, o lamento sincero é melhor do que a oração falsa, ou, como bem citou Clarice Lispector, “antes o sofrimento legítimo do que o prazer forçado”.

A verdade é que eu acho que, às vezes, Deus teima em ser do contra. Talvez isso nunca tenha acontecido com você, mas, comigo, tem sido recorrente. Lembro de Jeremias, no capítulo 1, ouvindo Deus falar: “Eu hoje dou a você autoridade sobre nações, para arrancar, despedaçar, arruinar e destruir; para edificar e para plantar". Alguns anos mais tarde, todavia, já carregado de dores e de perdas, com os cômodos da alma cheios de sombras e cinzas, tendo encarnado em si mesmo a aridez de existir, o profeta, no capítulo 20, diz ao Todo Poderoso: “você me enganou, eu fui enganado!”.  

Sei bem o que é isso... Houve muitos momentos em que, prestes a realizar algo, senti como se uma serra “amputasse” minhas pernas. Já “morri na praia” muitas vezes! Dei voltas e voltas ao redor do mundo mas, quando fui ver, sequer havia saído do lugar. Sim, já tive muitos dos meus sonhos despedaçados e, por vezes, engoli a seco o choro que escorreu pela face. Já tive de abandonar, de desistir, deixar ir, deixar pra lá, deixar partir. Quando Deus cisma, meu “mano”, quando Deus “embirra”, quando diz “não!”, creia-me, não há nada que possa ser feito; a porta se fecha pelo lado de fora e ninguém é capaz de abri-la.

Foi assim com Moisés, servo do Senhor, que durante 40 anos peregrinou com o povo de Israel pelo deserto. Quando toda aquela geração morreu, sobrando apenas Josué e Calebe, Moisés inocentemente achou que iria possuir a Terra de Canaã, imaginou que alcançaria a promessa feita aos Patriarcas, erroneamente concluiu que o esforço de toda uma vida seria, enfim, justificado. Mas Deus tinha outros planos! “Moisés, para você termina aqui! Veja os campos de longe, contemple com seus olhos, pois você ali não entrará. Sim, você morrerá aqui, neste monte, mas jamais porá seus pés na Terra Prometida”.

Deus diz não! Não sei por que, não sei pra que, mas sei que diz! Diz não quando a gente mais quer algo, quando a gente está quase tocando aquilo que é nosso mais profundo desejo. E esse não, desgraçadamente, acontece quando menos esperamos, quando, sequer, para ele nos preparamos. Mas isto é maravilhoso! Sim, é estarrecedor saber que esse Deus tem de fato o controle de todas as coisas: quando quer, diz sim. Quando não quer, diz não! E pasmem: seja o que for, funciona do jeitinho que Ele determinou. 

Quero lhe confessar algo, com coração compungido: a vida é mesmo mais feita de não do que de sim. Certo estava o “poetinha” ao afirmar: “
o sofrimento é o intervalo entre duas felicidades”.

Recentemente, num aconselhamento pastoral, alguém me perguntou: “pastor, quando é que Deus diz não?”. Eu pensei, pensei, e respondi: “Deus diz não quando você está disposto a obedecer!”. Em seguida, complementei: “e olhe, é só nesta circunstância que Ele assim faz, pois, se você não está determinado a isto, pouco importa o que vai ser dito, não é mesmo?”. Agora, eu é que lhe pergunto: é ou não é?...

Carlos Moreira

1 comentários:

Deus sabe o que faz quando diz "não".
Não se pode ser crente mimado que quer ouvir sim sempre, até de Deus.

Quem foi criado ouvindo muito "sim", tem dificuldade até no mundo espiritual em ouvir um "não" de Deus.

Um "não" de Deus, pode abrir muitas portas para o "sim" que queríamos naquele momento e nos frustramos, como também, pode não ser.

Deus disse "não" por algum motivo que mais para frente vamos entender ou nunca entenderemos.

Patrícia.

Mais Lidos

Barra de Vídeos

Loading...

Músicas

O Que Estamos Cantando

Liberdade de Expressão

Este Site Opera Desde Junho de 2010

É importante esclarecer que este BLOG, em plena vigência do Estado Democrático de Direito, exercita-se das prerrogativas constantes dos incisos IV e IX, do artigo 5º, da Constituição Federal. Relembrando os referidos textos constitucionais, verifica-se: “é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato" (inciso IV) e "é livre a expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação, independentemente de censura ou licença" (inciso IX). Além disso, cabe salientar que a proteção legal de nosso trabalho também se constata na análise mais acurada do inciso VI, do mesmo artigo em comento, quando sentencia que "é inviolável a liberdade de consciência e de crença". Tendo sido explicitada, faz-se necessário, ainda, esclarecer que as menções, aferições, ou até mesmo as aparentes críticas que, porventura, se façam a respeito de doutrinas das mais diversas crenças, situam-se e estão adstritas tão somente ao campo da "argumentação", ou seja, são abordagens que se limitam puramente às questões teológicas e doutrinárias. Assim sendo, não há que se falar em difamação, crime contra a honra de quem quer que seja, ressaltando-se, inclusive, que tais discussões não estão voltadas para a pessoa, mas para idéias e doutrinas.

Visualizações de Páginas

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More